2006-01-31

Manoel de Oliveira

Trabalhar com o Manoel de Oliveira é sempre um prazer enorme. Tudo corre na perfeição: não há gritarias, os horários são cumpridos ao segundo e no final todos estão contentes com um trabalho bem feito. É a diferença entre um grande mestre do cinema como o Oliveira e as baratas tontas do costume.

5 comentários:

SAM disse...

E não esquecer o Kafka, na metamorfose, tambem usou a barata! ( e mostrou tambem como é que é quando nos tornamos na barata da casa )...a outra coisa que admiro nas baratas : As cabronas habituam-se ao veneno que lhe dámos e sobrevivem....elas resistem nem que seja a comer lixo nuclear!!!

Bem NO NUC NO NUC NO NUC !!!!
bem, boa "posta" esta!

Abraço Libertário !

SAM disse...

Outra coisa : Acreditas no que dizem os "críticos" que o M. Oliveira é o Ed wood Português...acho um pouco foleira a comparação!! não achas ???

André Batista disse...

Trabalhaste com o Manoel de Oliveira ?!?! :D

Flávio disse...

lol Não sei se é o Ed Wood, mas é seguramente um realizador contra a corrente. André, vê no próximo filme dele a sequência do discurso do presidente da Gulbenkian que eu vou lá estar pelo meio.

Anónimo disse...

What a great site »