2005-03-28

Mister Pink


O meu Reservoir Dog preferido é o Mister Pink (Steve Buscemi), porque é o mais cool (no seu duplo sentido de porreiro e frio) de todos eles. À primeira vista não parece, mas é mesmo. Não só porque ele é o responsável por alguns dos momentos mais inspirados do filme, mas também porque possui um pragmatismo, esperteza e capacidade de sobrevivência dignos de um rato (aliás, se olharmos bem, há qualquer coisa de rato na fisionomia de Buscemi…). No meio da confusão que se segue ao roubo gorado, este Mr Pink é o único assaltante suficientemente sereno para esconder o saque em lugar seguro, acalmar os colegas mais exaltados e perceber que há um traidor entre eles. E quando ele se recusa a dar uma gorjeta à empregada do café, não o faz por mesquinhez ou forretice, mas sim em coerência com esse sentido prático da vida. Qualquer pessoa que tenha atravessado tempos de penúria, compreende bem o gesto de Mister Pink e a sua argumentação. O próprio Quentin Tarantino, que fez dele uma espécie de alter-ego, já defendeu publicamente a sua personagem: «esse foi o meu credo durante muito tempo, porque quando eu ganhava o ordenado mínimo, ninguém me dava gorjetas. Eu desempenhava uma profissão que a sociedade não considerava merecedora de gorjetas». A simpatia do argumentista para com Mister Pink é manifesta: ele não só será o único protagonista poupado à matança, como o seu profissionalismo acabará por ser generosamente recompensado com uma mala cheia de diamantes.

8 comentários:

Arroz de Estragão disse...

Ora aqui está um comentário que pouco terá a ver com a tua "posta".

Lembrei-me de uma história que se passou com um amigo meu, foi assim:

Eis que num belo dia soleirento eles passeavam pela bela Dubrovnik (Croácia), por entre as ruas apertadas dentro da muralha mediaval. Tudo estava calmo até que um indivíduo resolve mandar um valente espalho e vir a rebolar pelas íngremes escadinhas abaixo; câmara fotográfica para um lado óculos de sol para outro; quando finalmente o reboliço acabou, o dito tipo aterrou aos pés deste meu amigo que o ajudou a levantar. O tipo tinha uma expressão de moça (como seria de esperar) mas tinha outra coisa: era o Steve Buscemi, que por ali também passeava, sozinho.

Levantou-se, agradeceu a ajuda e foi-se embora a cambalear.

É tudo :-)

Um abraço.

Flávio disse...

Por qualquer razão misteriosa, parece que o meu comentário anterior não chegou a ser colocado. Então aqui vai, mais uma vez e só para dizer que esta tua história é simplesmente GENIAL, Arroz. Um abraço e manda mais dessas!

P.S.: Será que foi nessa queda que o Buscemi entortou os dentes? ;)))

Arroz de Estragão disse...

Acho que ele já entortou os dentes há muito tempo! :-)

O que deve ter acontecido é que os filmes deram-lhe dinheiro para desentortar as cremalheiras; mas se ele desentortásse as favolas não faria tantos filmes. Ora aí está um dilema, que não sei se ele já terá resolvido ;-)

Mister Pink disse...

The real Mister Pink is at www.mister-pink.co.uk.

Anónimo disse...

Excellent, love it! » »

Anónimo disse...

Very cool design! Useful information. Go on! » »

Anónimo disse...

That's a great story. Waiting for more. »

Anónimo disse...

Keep up the good work Download free business card creator software Acitve ingredient celexa