2005-08-08

Fogos florestais

O que há de mais assustador nos fogos florestais portugueses é a sua banalização. A floresta a arder já se tornou um cliché. Agora, até falamos de uma «época de incêndios» com a mesma placidez com que se fala das vindimas ou do Verão de São Martinho.

8 comentários:

jorge disse...

é! a banalização do desastre.
abraço.

S0LO disse...

Realmente é verdade. Cada vez que acendo a TV para ver os noticiários penso nisso. Mais notícias de incêndios :S...

Cumps

Ofeliazinha disse...

É um facto, mas tambem diga-se a verdade que é uma época, infelizmente não vemos assim tantos fogos senão no verão. No entanto não deixa de ser triste.

o velho disse...

É triste ver como infelizmente os meios de comunicação têm banalizado os incêndios deste Verão. Há sempre a tendência para o exagero, sobretudo quando se entrevistam pessoas visivelmente perturbadas por terem perdido tudo por causa dos incêndios e ainda levam com uma pergunta tipo: «O que está a sentir neste momento?». É por estas e por outras que muitas pessoas têm uma opinião megativa em relação a todos os jornalistas. É de proporções terríveis o impacto ambiental dos incêndios e da seca deste Verão de 2005. Esperemos que Portugal não se torne ainda mais negre quando visto do espaço.

Isabel Fernandes

Afonso Henriques disse...

E com direito a previsão meteorológica diária....

BlueShell disse...

Concordo! E é por isso que somos tão infiferentes...porque somos! Só quem vive no meio "do fogo" sente realmente essa dor, esse medo..essa necessidade de ajuda...que tarda em chegar!
Eu temo...a cada dia!

Beijos mil, às carradas...
BShell

Flávio disse...

E o nosso Afonso Henriques, do blogue Por Tu Graal, até inventou um neologismo magnífico a respeito das previsões do fogo: meteopirologia! ;))

Anónimo disse...

Excellent, love it! » » »