2006-04-23

Donnie Darko


Donnie Darko (2001) é um filme ambíguo e complexo. O argumento parece demasiado confuso, pois preocupa-se mais em colocar questões fascinantes do que fornecer respostas claras. Isto faz da obra de estreia de Richard Kelly uma raridade em Hollywood, já que os guionistas americanos prezam muito os enredos claros, coerentes e bem ordenados. Porém, tudo em Donnie Darko tem uma explicação. Na verdade, este filme sobre viagens no tempo é uma espécie de quebra-cabeças gigante. As soluções estão lá todas escondidas como ovos de Páscoa, mas é preciso saber procurar nos sítios certos.

A referência à Breve História do Tempo, de Stephen Hawking, é uma pista importante. O livro fornece uma explicação para a evolução do Universo e procura uma teoria unitária que concilie duas teorias parciais fundamentais: a mecânica quântica e a teoria da relatividade geral. A relatividade determina que o tempo não está completamente separado nem é independente do espaço, mas sim combinado com ele, para formar um objecto chamado espaço-tempo. Isto permite, teoricamente, as viagens através do tempo. Hawking admite mesmo que haja pontes ou atalhos, chamados buracos de verme, para chegar às regiões mais distantes do espaço-tempo. Ao regressarmos ao passado através de uma dessas pontes, estaríamos a criar um universo alternativo e faríamos com que o tempo fluísse em dois cursos paralelos.

A viagem no tempo é teoricamente possível, mas apresenta dificuldades práticas tremendas. Não só porque os buracos de verme são instáveis e só existem por períodos muito breves, mas também porque as quantidades de combustível necessárias para uma viagem dessas são imensas. Então, como conseguiu Donnie Darko recuar ao passado? O livro A Filosofia das Viagens no Tempo dá-nos a resposta: tudo decorre num Universo Tangente em que o nosso protagonista foi escolhido como Receptor Vivo para devolver um Artefacto ao Universo Primário. Ora, o Receptor Vivo é muitas vezes abençoado com poderes sobrenaturais, que incluem força acrescida, telepatia e a habilidade de manipular o fogo e a água. Isto explica que Donnie tenha conseguido inundar a escola, incendiar a casa e enfiar o machado na estátua de bronze.

As acções de Donnie Darko são guiadas por Frank, o misterioso Coelhinho Gigante. Toda a mise en scène do realizador Richard Kelly parece indiciar que o Coelho é uma personagem maléfica: a voz distorcida, as sombras que o envolvem e os actos de destruição (o incêndio e a inundação) que ele desencadeia. Porém, Frank não tem nada de maligno. Ele é, na verdade, um mensageiro regressado do futuro e a sua intenção é auxiliar Donnie a resgatar a Humanidade da destruição pelo Universo Tangente. E se Frank obriga o jovem herói a cometer alguns actos de violência, é apenas para que seja colocada em movimento a extraordinária sequência de acontecimentos que levará à salvação do mundo: a inundação da escola leva ao encontro do protagonista e da sua namorada; juntos, eles poderão então entregar-se em sacrifício.

Frank não está só, pois todos os outros habitantes da cidade também auxiliam o protagonista. Eles são os chamados Manipulados Vivos e fornecem continuamente pistas para a solução do mistério: a professora de inglês refere a expressão Cellar Door, que conduzirá o protagonista à casa da Avó Morte; a partida da mãe permite a realização da fatídica festa de bruxas; e até os dois rufias são fundamentais, pois acabam por provocar o atropelamento. No final, todos eles sobreviverão e estarão reunidos na magnífica sequência ao som da canção Mad World.

Resta saber quem é o grande responsável pela manipulação de todas estas personagens. Uma possibilidade é que ela tenha partido de uma civilização mais evoluída que a nossa: os sonhos de Donnie mostram-nos uma cidade do futuro inundada em água e o próprio Stephen Hawking escreveu que uma tecnologia avançada poderia utilizar com sucesso os buracos de verme. Outra possibilidade é a intervenção divina, que também é sugerida pelo filme. Esta solução tem consequências teológicas: Deus não seria um Grande Relojoeiro que dá corda ao mundo e se afasta para nunca mais intervir, mas é, pelo contrário, um criador que pode mudar de ideias e actuar no seu Universo através de milagres.

27 comentários:

Pedro disse...

grande filme, sem dúvida

maria disse...

Vi esse filme numa noite a pedido do meu filho, para quem o "Donnie Darko" é uma obra prima intocável. Confesso que fiquei com muitas dúvidas e vontade de ver o filme de novo. É o que vou fazer na primeira oportunidade, guiando-me agora pelos seus comentários.

dermot disse...

Depois de um texto destes, até parece bastante simples :)

Flávio disse...

Obrigado pelos comentários. A minha relação com o Donnie Darko é curiosa, porque eu comecei por detestar a história. Creio que foi porque vi o filme no cinema (o saudoso São Jorge) e estava exausto na altura, até dormitei durante a sessão; ainda por cima, cheguei tarde e perdi o início. Recentemente, revi o filme na 2 e adorei. É um filme tão original e complexo que tem de ser visto várias vezes, uma só não chega.

Anónimo disse...

hey
ola
agora estou a viver em espanha.
n sei s volto a madeira...eheh
n tenho acesso a net sp, por isso so agora e k vi o teu comment ao meu coment ao tiago...eheh.
E tu como estas?
Podes contactar-me atraves do msn: cristinavferraz@hotmail.com
so n sei e kd t posso responder, pk p vir a net aki, tenho de vir a 1 cyber.
Mas, vai dando news
Hasta luego
Cristina

Flávio disse...

Bem-vinda, Cristina! Será que a nossa Lurdes Norberto já teve o bébé? looolll

gonn1000 disse...

Bem, não conhecia esta teoria... Vi o filme duas vezes e tive conjecturas diferentes acerca da história em ambas, mas gostei muito e espero revê-lo mais. É um filme destes que o Lynch gostava de ser capaz de fazer eheh

zazie disse...

bom texto!

candida disse...

tou cô máscara de bruxa, agora. vá, dermot, anda cá para eu te comer eheheh

Anónimo disse...

Andava por aqui a pesquisar algo mais sobre o Universo Tangente quando descubro o teu post e como disse alguém, explicado assim parece bem simples. Vi há poucos dias o filme, pensando ser o original, mas enganei- me, era a versão do director. Lá vai mais uma voltinha ao clube de video, sempre bem- vinda, pode ser que agora, esclarecidas as dúvidas, consiga apreciar melhor o filme:)

Flávio disse...

Amigo Anónimo, é verdade que sim, o Donnie Darko nao é tao complicado como parece, mas é um filme que tem o condao de estar sempre a levantar novas questoes. Daqui a 20 anos, ainda estaremos a discuti-lo com os nossos netos. Um abraco!

Anónimo disse...

Pois é...este é sem duvida o meu filme favorito, nem sequer ponho isso em questao. Ate hoje nunca me tinha acontecido isto: cada vez que pego no filme para o ver fico com uma ideia diferente, de cada vez vejo um universo de coisas que nao tinha visto na vez anterir, respondo a questoes que tinha colocado da vez anterior com novas questoes..
a verdade e que ate ja cheguei ao cumulo de ver a versao do realizador(que nao e nada curta diga-s de passaegem) tres vezes seguidas para ver se conseguia atingir uma resposta, uma conclusao unica e coerente. mas nao, volta e meia la me vem uma ideia a cabeça e volto a ir para a frente do computador assistir ao filme. e imperssionante a forma como este filme me tocou, como me fez despertar para tantas coisas para as quais nunca tinha estado atenta. acho que nunca o vou entender totalmente, e acho que e por isso que ele se torna tao maravilhoso.

Diêgo disse...

Puts....
Grande filma viu?
Assisti ontem a noite, e fiquei muito intrigado.
Fiz questão de vir a net ver oq eu achava sobre ele,e cada vez mais estou mais excitado com o filme.
Vlw pelas explicações

Anónimo disse...

Este filme é fascinante . Acho que porque é totalmente diferente do que ja vi até agora como Efeito Borboleta por exemplo.
Agora nao tenho oque falar do filme , pois todos voces ja comentaram e a trilha tbm.
Outra coisa que me chamou a atençao foi a festa de Halloween que me lembra muito o classico que Rob Zombie Trouxe as telas " Halloween", classicaço, só nao gostei da mãe do muleque ser Strip, acho que isso nao tem nada haver com o enredo do filme.
Voltando a Donnie Darko , alem de tudo isso acima o filme tbm tem um otimo figurino e maquiagem. A roupa do Donnie na festa , aquela de caveira é 10 ea roupa do coelho Frank como festa de Halloween , foi muito criativa tbm. Da até vontade de cópiar.
Acho que é só , figurino 10.

abraços a todos

Clayton

N.A. disse...

parabens pelo texto, vou pesquizar um pouco mais sobre o filme... acabei de assistir e ainda procuro pelas palavras...

Anónimo disse...

Vai estudar um pouco de física! Falar palavras difíceis utilizando o nome do Stephen Hawking pode até impressionar quem não entende nada do assunto e não tem senso crítico, e aceita essa baboseira como "a" explicação para o filme!

J Carraro disse...

Pode-se dizer que foi um dos filmes mais misteriosos de todos os tempos.Quem diz que entendeu o filme na primeira vez que assistiu esta mentindo ou entendeu errado.
Eu assisti 4 vezes e ainda nehuma teoria me convenceu, mas a explicação acima do universo paralelo já começa a iluminar um pouco as coisas. Boa explicação, Parabens.

Anónimo disse...

Depois de você ler o "livro" escrito pela Vovó morte, fica tudo claro.

Daniel Brasil disse...

O filme é bom, mas não faz sentido fora da cabeça de Donnie Darko, pois o roteiro apresenta muitos furos que depois de bem analisados se descobre.

Aqui estão alguns:

o "livro" disponível na internet de A Filosofia da Viagem no Tempo foi elaborada por Richard Kelly ao final do filme e lançado depois para embasar o enredo. Então o filme não é baseado no livro. Tremendo Paradoxo.
Não há nenhuma boa explicação por que Donnie Darko é escolhido para salvar o universo. É muito coincidência acreditar que a viagem no tempo de motores a jato só irá colidir com o quarto da pessoa que por acaso tem o poder de fixar a corrupção no tempo, é muita fantasia acreditar que o fato de que o motor caiu para o quarto de Donnie de alguma forma o dota de poderes de alterar a realidade.
Donnie não tem que matar sua própria mãe e irmã para arrancar o motor a jato fora do avião. Isto é gratuito, o motor poderia ter vindo de qualquer plano.
Donnie não tem que queimar casa de Jim Cunningham, porque não há necessidade de colocar a mãe e a irmã no avião, e também ele não precisa de uma festa de Halloween, a fim de completar a sua missão.
Donnie e Elizabeth não tem que dar uma a festa de Halloween. A festa é dramática e uma bela seqüência, mas nenhum evento acontece lá é necessário para Donnie completar sua missão. Tudo o que é necessário nesse momento é a visita de Donnie e Gretchen a casa da avó da Morte; Porém Donnie só vai lá porque ele experimenta uma compulsão repentina que ocorre inteiramente dentro de sua cabeça, uma alucinação que ele tem na festa. Ele e Gretchen poderiam ter ido em qualquer lugar: na casa dos pais de alguém.
Gretchen não tem que morrer. Ela vai morrer de qualquer jeito, porque o universo está prestes a acabar em poucas horas, e Donnie sabe disto: é a primeira coisa que Frank o coelho diz a ele. Isso deve é uma motivação suficiente para Donnie salvar o universo. Os espectadores devem interpretar sue próprio entendimento por que Gretchen precisa morrer para motivar Donnie para completar a sua missão. A melhor inferência parece ser que Donnie não pode exercer seus superpoderes, a menos que ele está em profundo desespero ou tumulto emocional.
Donnie não precisa atirar no Frank. Embora a revelação de que Frank, o coelho é uma pessoa real que Donnie mata no futuro é chocante e divertida, é apenas encenação, de modo algum necessário para a busca de Donnie. Seu espírito-guia poderia ter sido qualquer um.
Se Frank o espírito guia é a mesma entidade que Frank o sujeito quem Donnie mata, há um paradoxo de viagem no tempo: como pode o "manipulado morto", ser um Frank fantasma antes de se tornar o Frank morto? Se o guia espiritual é outra entidade de algum tipo, então porque o exibicionismo barato ela teria de assumir a forma de Frank?
Porque Samantha e a mãe de Donnie sobrevivem a queda do avião no final cuja turbina mata Donnie?
Mesmo que seguindo o roteiro do filme, Donnie não matando Frank, não conhecendo Gretchen, não revelando a pedofilia de Jim, Donnie morreria com a queda do motor do avião, certo? E Samantha morreria com a queda do avião, mas não, no final ela está viva.

Daniel Brasil disse...

s.Darko pode ser considerado pior em termos de intepretação e "ir na carona" do primeiro, mas o enredo faz mais sentido na teoria da física-quantica.

Anónimo disse...

Muito boa sua explicação sobre o filme. Realmente esse filme eh uma obra-prima de excelente qualidade, ele deixa o telespectador um pouco confuso porque o Doonie sofre de esquizofrenia-paranoide, o que eh passível de interpretação, pois não sabemos em que tempo e o quão eh real o que estamos assistindo no filme, pois acredito que o autor tenha usado várias mensagens subliminares e metáforas para explicar o significado do filme, a história dos smmurfs de forma sutil, se analisarmos faz uma crítica religiosa. Enfim, gostei muito da sua percepção sobre o filme, realmente essa obra-prima eh passível de diversas interpretações, isso que a torna fascinante. Em relação ao significado que você percebeu sobre o coelho Frank, também acredito que seja um mensageiro do futuro, fazendo alusão a uma espécie superior que o guia em um universo paralelo. Meus parabéns pela postagem! Abraços, Victor

Rafeus disse...

Bem eu entendi sua explicação Flávio, mas ainda assim esse filme não faz o menor sentido. Ao contrário do que você disse o filme na verdade não explica nada de relevante, somente levanta teses. Teses essas que em sua maioria não se sustentam. Por exemplo como Frank pode ser um mensageiro do futuro se é mostrado que ele é o Frank da realidade tangente (ou paralela, como preferir) que morreu com um tiro do olho? Como eu após minha morte posso retornar ao passado? Seria o espírito dele então?

E mais importante como você mesmo disse o coelho Frank convence Donnie a fazer vários atos durante o filme afim que este volte através de um buraco de minhoca ao dia do acidente para que o Donnie desta vez permaneça em seu quarto e portanto morra. Mas se no inicio do filme o próprio coelho Frank não tivesse acordado e tirado o Donnie de seu quarto este teria morrido de qualquer jeito e sem que ninguém precisasse fazer nada. Para que raios o coelho salva o Donnie para depois convence-lo que ele deveria voltar no tempo para morrer no mesmo instante que ele havia sido salvo?? Era só não ter feito nada que nada precisaria ter sido feito.

Anónimo disse...

Esse filme tem a ideia exatamente igual a serie "Lost" as respostas não são importantes (na verdade nem existem, igual ao sentido do filme) o importante são as duvidas que ele provoca. O filme não tem sentido algum, ele existe apenas para que aqueles que assiste levantem hipóteses que não chegarão aa lugar nenhum, pois não se tem onde chegar. Esse é o objetivo: Intrigar, tão somente.

Ariani Cruz Paulin disse...

Flavio, assisti donnie darko e realmente me fascionou, li todos seus comentários e continua a não estar muita clara tais explicaçoes.Qual bibliografia vc indicaria para que eu possa me teorizar sobre viagens no tempo e buraco de minhoca?

Andrea Pérez Ulloa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Andrea Pérez Ulloa disse...

Acho que este filme é uma grande produção, eu gostei muito. Só vi esse filme e eu acho que tem alguns elementos que me lembravam da nova série da HBO chamado O Hipnotizador, é de cerca de um hipnotizador, interpretado por Leonardo Sbaraglia que se dedica a ajudar as pessoas que buscam, mas não pode resolver o seu próprio passado.

Anónimo disse...

E a indiferença da mãe de Donnie no final do filme? Bom, pelo menos pra mim foi indiferença dela vendo o Donnie morto e tragando um cigarro. Pode se explicar isso?